FTSE 100 index CFD trading com AvaTrade

Índice FTSE 100

O FTSE 100 é o índice bolsista da Bolsa de Londres. A FTSE 100 é uma empresa independente detida conjuntamente pelo Financial Times e pela London Stock Exchange, com o objetivo de gerir índices e serviços relacionados com dados à escala internacional para além do Reino Unido.

O que é o índice FTSE 100?

O índice FTSE 100 (Financial Times Stock Exchange), popularmente conhecido como Footsie, é um dos índices de ações mais negociados no mercado de ações. O FTSE 100 começou a ser calculado em 3 de janeiro de 1984 com um valor inicial de 1.000.

O valor do índice obtém-se a partir da cotação das 100 empresas com maior valor de mercado da Bolsa de Valores de Londres, sendo que a lista é composta por 101 empresas, uma vez no caso das empresas Royal Dutch Shell e Schroders existem duas categorias de ações. Dado o peso dessas empresas, a FTSE representa 80% da capitalização da Bolsa de Valores de Londres.

O índice é mantido e atualizado pelo FTSE Group, empresa subsidiária da Bolsa de Valores de Londres.

Tal como outros índices de ações, o FTSE é um índice ponderado, o que significa que, para calcular seu valor, nem todas as ações que o compõem têm a mesma importância. No caso do FTSE, as ações são ponderadas de acordo com os critérios de critérios da tampa de mercado. Esse critério leva em conta não apenas o preço da ação de uma empresa, mas também o volume de títulos disponíveis para negociação no mercado, conhecido como free-float. Por conseguinte, as empresas com maior volume de títulos negociáveis e com o preço mais elevado por segurança serão mais importantes no índice.

O preço do índice é calculado continuamente todos os dias da semana (exceto feriados no Reino Unido), das 8:00 da manhã (abertura do mercado) até as 16:30 horas. (fecho do mercado). (horário local). Algumas das principais empresas que compõem o FTSE são: HSBS Holding, Royal Dutch Shell, Vodafone, Diageo e BP, para citar apenas alguns. No entanto, a composição do índice é revista pelo Grupo FTSE de três em três meses, especificamente na primeira sexta-feira de março, junho, setembro e dezembro.

Todos os sectores económicos estão presentes na composição do FTSE. Face a isto e à elevada representatividade do índice é considerável a evolução do índice como indicador do estado da economia do Reino Unido. No entanto, seria um erro utilizar este índice como um único indicador, uma vez que muitas das empresas FTSE são grandes empresas multinacionais que operam em mercados em todo o mundo.

A Bolsa de Londres é um dos principais mercados financeiros do mundo. Assim como outros índices são igualmente representativos, como o SP500 (Bolsa de Valores de Nova Iorque) ou o Nikkei (Bolsa de Valores de Tóquio), o FTSE tem uma grande cobertura informativa, pelo que o comerciante que quer negociar com o FTSE encontrará muita informação, análise e recomendações que facilitarão o funcionamento com este índice.

Fatores a ter em conta a atividade comercial do FTSE 100

Como já foi indicado, a evolução do preço FTSE 100 depende da forma como o preço das ações que compõem a sua evolução se move.

Por sua vez, o preço das ações das empresas que compõem o índice responde frequentemente a notícias económicas que afetam tanto o Reino Unido como os mercados preferenciais em que estas empresas operam.

Em especial, um investidor que pretenda investir no FTSE 100 deve estar ciente do seguinte:

  • Eventos políticos e económicos.
  • Evolução dos tipos das taxas de juros.
  • Publicação de relatórios periódicos dos resultados do negócio.
  • Evolução do preço das matérias-primas.

Regra geral, o mercado bolsista reage de forma significativa às incertezas políticas ou económicas. Esta reação é geralmente mais violenta quando o mercado percebe uma situação de risco do que quando o mercado recebe notícias positivas. Eventos como o Brexit, ou guerras comerciais, por exemplo, envolvem fatores de incerteza que devem ser seguidos ao operar o FTSE 100.

Normalmente, a evolução dos índices de ações deverá estar no sentido oposto às variações das taxas de juro. Quando a taxa de juro sobe, os índices tendem a cair. Acontece na direção oposta. Por esta razão, é muito importante conhecer o calendário de anúncios do banco da Inglaterra.

Do mesmo modo, é importante conhecer as datas do anúncio dos resultados empresariais das grandes empresas que fazem parte do FTSE 100. A publicação de resultados de gigantes empresariais como a Shell ou a HSBS pode ser suficientemente forte para mover o FTSE 100 por si só.

Além disso, o FTSE 100 é particularmente sensível às variações dos preços das matérias-primas. Isto deve-se ao peso importante que as empresas petrolíferas e mineiras têm no índice. Dentro do índice, há cinco das principais empresas petrolíferas do mundo: Shell, BP, Grupo BG, Petrofac e Tullow Oil. Além disso, cerca de 10% das empresas que fazem parte do índice são empresas mineiras.

Por todas estas razões, não só se deve prestar atenção às variações do preço das matérias-primas, mas também à situação política de áreas-chave para estes mercados, como o Médio Oriente ou a China.

Como investir no FTSE 100?

Ao contrário das ações que podem ser compradas ou vendidas diretamente no mercado contínuo, o investimento em índices de mercado de ações só pode ser feito através de produtos derivados que utilizam o preço das ações do índice como o subjacente.

Um dos produtos mais utilizados na negociação do índice de ações é o Contracts for Differences, popularmente conhecido como CFDs.

A vantagem de investir com derivados como os CFDs é que é possível obter ganhos tanto se o índice subir e descer. Do mesmo modo, é necessário salientar que existe o risco de registar perdas em situações elevadas e baixas se o mercado avançar na direção oposta ao sinal da posição tomada. Se optar por negociar com CFDs no FTSE 100, devem ser consideradas as seguintes informações:

  • Horário de negociação: de segunda a sexta das 7:01 as 19:59 (GMT)
  • O FTSE 100 se move-se com: incrementos de 0,5
  • Tamanho mínimo de negociação: 0,1 contrato
  • O requisito de margem é: 5%
  • Alavancagem: até
  • Moeda do índice FTSE 100: Libra esterlina

Por quê investir com CFDs no FTSE 100?

Índices como o FTSE 100 são um dos produtos mais utilizados na negociação com CFDs. Isto é principalmente devido ao fato de que eles têm as seguintes vantagens sobre outras alternativas de investimento:

  • Ampla cobertura informativa. A informação econômica e política influencia em um índice de ações como o FTSE 100 tem uma alta difusão e é facilmente acessível para todo investidor interessado em investir nele.
  • Liquidez. Como o FTSE 10 é um dos índices mais negociados do mundo, a abertura e o fechamento de operações são mais simples que em outros produtos de investimentos, já que sempre encontrará uma contrapartida para sua posição.
  • Baixo custo de negociação. Devido precisamente a maior liquidez dos índices de ações, as operações com índices têm um spread mais baixo que outro tipo de alternativa de investimento.
  • Baixo investimento inicial. O investimento com CFDs não requer capitais elevados, fazendo com que o investimento com CFDs seja mais acessível que o investimento com outros produtos derivados.
  • Impulso. O investimento com CFDs com índices do mercado de ações permitem um maior impulso que o investimento com outros produtos como ações. De maneira igual ocorre com os spreads, isto é possível pela maior liquidez dos índices de ações. O impulsionamento é uma opção que permite maximizar os ganhos ainda que seu emprego exija uma adequada gestão de risco para não ocasionar em perdas não desejadas.

Por que investir no FTSE 100 com a AvaTrade?

Investir no FTSE 100 com os CFDs que a AvaTrade coloca à disposição, proporcionará as seguintes vantagens:

  • Se beneficiará do profissionalismo e da experiência de um corretor regulamentado internacionalmente e que está especializado em negociar com CFDs.
  • Terá a sua disposição as melhores plataformas de investimento disponíveis como: MetaTrader 4 para desktop, tablet e celular.
  • Poderá obter informações econômicas atualizadas para um melhor acompanhamento da evolução da cotação da taxa do índice. Como por exemplo o Ibex35 e Asx200.
  • Operará com plataformas muito competitivas.
  • Disfrutará um serviço de atendimento ao cliente em diferentes idiomas continuamente 24 horas por dia durante 5 dias por semana.