O que é Forex?

O que é Forex?

O que é o Forex?

Forex é o acrónimo de “foreign exchange market”, também conhecido como Mercado Cambial em português. O Forex é o espaço financeiro com maior dimensão e liquidez do mundo, contando com mais de 6 trilhões de dólares diários em movimentos comerciais. A magnitude do mercado cambial é tão grande que diariamente é negociado o equivalente a mais de 3 Apples ou 4 Amazons.

Pares de divisas e taxa de cambio

No Forex opera-se com pares de divisas (criptomoedas e mais). Analisando a taxa de cambio EUR/USD pode ver quantos USD (divisa cotada ou secundária) precisa para comprar 1 EUR (divisa base).

Portanto, se a taxa de cambio do par de divisas EUR/USD é 1,2356, significa que por cada euro pode comprar 1,2356 dólares.

Se a taxa de cambio aumenta, significa que a divisa base ganhou força relativamente à divisa secundária. Se, eventualmente, se registasse uma descida na taxa de cambio, significaria o contrário.

divisas populares

As características do mercado cambial ou Forex

  • Liquidez: devido aos 6,6 trilhões de dólares movimentados diariamente, o mercado cambial é considerado o mercado com maior liquidez no mundo. Basicamente, isto significa que pode comprar qualquer divisa quando desejar, sempre e quando o mercado estiver aberto.
  • Dinâmico e descentralizado: O mercado cambial é um mercado dinâmico e descentralizado, isto é, qualquer trader pode investir desde qualquer ponto do mundo e, assim, incidir na tendência de cotação dum par.
  • Horário 24/5: Um fator-chave que caracteriza o trading em Forex são as horas em que opera; o mercado cambial está aberto 24 horas por dia, os cinco dias úteis por semana, tornando-o bastante atrativo a muitos traders.

Quais os fatores que afetam o mercado cambial?

Devido às transações em Forex serem imediatas, a cotação das divisas é afetada pela lei da oferta e demanda e, consequentemente, a especulação.

Desta forma, a estabilidade e os eventos políticos e económicos, bem como a política monetária dos países, são alguns dos elementos que caracterizam as cotações.

  • Ações de agentes económicos privados e públicos. Os órgãos financeiros, governos e bancos centrais de cada país podem afetar diretamente a cotação de uma moeda com determinadas medidas e anúncios económicos. Por exemplo, uma subida nas taxas de juro na Fed (Reserva Federal Norte-americana) faria com que o valor da divisa estadunidense aumentasse.
  • Eventos políticos, sociais e económicos. Se os intervenientes no Forex acreditam que, um determinado evento social, político, económico ou natural pode influenciar um fortalecimento ou descida de uma divisa, alterarão o preço de mercado com as suas operações, segundo a alteração da oferta e demanda da divisa relevante. Quanto mais pessoas acreditarem que é seguida uma tendência constante, maior efeito terá sobre os preços de mercado, já que refletirão o sentimento do mercado. Grandes acontecimentos recentes como o Brexit ou as eleições dos EUA incidiram direta e imediatamente no valor de divisas.
  • Relatórios de organismos económicos e sociais. A análise à dívida com o FMI, os grandes empréstimos da UE ou a saúde da indústria de um determinado país (sobretudo as grandes potências), assim como os dados sobre o desemprego e a inflação, oferecem sempre uma visão mais translúcida do que poderá chegar a ocorrer nos mercados e na economia, por isto, também tem um peso bastante acentuado sob as cotações do Forex.

Que faço quando opero no Forex?

O Forex trading implica sempre operar com um par de divisas. Por exemplo, se por algum motivo acredita que a libra esterlina (GBP) vai valorizar comparativamente ao dólar, deverá comprar o par de divisas GBP/USD.

Se, pelo contrário, a expectativa é que sofra uma desvalorização, ou seja, o dólar fortalecer-se, terá que vender o par de divisas que tem em sua posse.

O primeiro caso é conhecido como posição de compra, que significa que o operador quer comprar a divisa base (GBP) e vender a divisa secundária. No segundo, o operador abriria uma posição de venda para vender a libra esterlina (GBP), a divisa base.

Forex Trading na Pandemia de Covid-19

A pandemia de coronavírus causou impacto relevante no mercado de câmbios em 2020. Principalmente no mês de março, o dólar dos Estados Unidos tornou-se a moeda de refúgio em meio ao caos causado pela Covid-19. Desde então, lucrou quem apostou contra ele. O temor abrandou e a moeda passou a cair, com benefícios para o euro (EUR), libra esterlina (GBP), dólar australiano (AUD), dólar canadiano (CAD), dólar neozelandês (NZD), coroa dinamarquesa (DKK), florim húngaro (HUF), peso mexicano (MXN), coroa norueguesa (NOK), zloty polaco (PLN), coroa sueca (SEK), dólar de Singapura (SGD), rand sul-africano (ZAR), peso chileno (CLP) e novo shekel israelita (ILS). Em 22 de março, o euro atingiu um valor mínimo desde janeiro, a USD 1,07. Em dezembro, chegou a USD 1,23 com o início da vacinação em determinados países.

O par GBP/USD também foi afetado pela pandemia. Em março, a libra esterlina chegou a valer apenas USD 1,15. No início de setembro a cotação estava a USD 1,34. Já o iene japonês trilhou um caminho diferente. Atingiu USD 103 em março e passou a subir. Em dezembro, havia retornado ao nível de março.

O dólar dos EUA atingiu seu pico de 2020 face o dólar canadiano também no mês de março. Pulou de CAD 1,30 em 1º de janeiro para CAD 1,45 em março. Em dezembro havia perdido valor, cotado a CAD 1,27.

Bitcoin na Máxima Histórica

A famosa criptomoeda rendeu a seus investidores resultados extraordinários em 2020. No final do ano superou USD 24.000, o maior nível de sempre, crescimento mais do que quadruplicado desde março. Para os investidores, a bitcoin passa a atuar como alternativa ao ouro e é cada vez mais aceita como meio de pagamentos. Vale lembrar que de dezembro de 2017 a dezembro de 2018, a bitcoin despencou de USD 20.000 para USD 3.400, efeito positivo para quem apostou no dólar dos EUA em vez da criptomoeda. Os pares BTC USD, BTC EUR e BTC JPY merecem destaque. Também destacam-se as criptomoedas bitcoin cash, ethereum, ripple, litecoin mini, dash e stellar. A ethereum disparou de USD 110 em março para quase USD 660 no final do ano. Já a ripple avançou de USD 0,15 em março para USD 0,68 no final do mês de novembro. A litecoin atingiu o nível mais baixo do ano também em março, a USD 34. Em dezembro passou de USD 120. As criptomoedas Dash e Stellar viram movimentos semelhantes entre março e dezembro de 2020.

Mercado Forex Segue Afetado Pelo Brexit

O referendo de 2016 surpreendeu os mercados e abalou a confiança na libra esterlina. Obteve sucesso quem investiu contra a GBP. Naquele ano, a moeda caiu para USD 1,22 em meados de outubro, muito abaixo de USD 1,46 no final de maio. Desde então ela sobe e desce conforme são divulgados detalhes sobre o Brexit, como a recente negociação acerca da demarcação das zonas de pesca. Este movimento traz ganhos aos investidores capazes de interpretar o impacto das negociações entre Reino Unido e União Europeia. Principais pares: EUR/GBP, GBP/USD, GBP/JPY, GBP/CAD, GBP/CHF, GBP/HUF, GBP/NZD, GBP/SEK e GBP/SGD.

Trading Forex na Crise Financeira de 2008/09

Novamente, o mercado de câmbios ofereceu muitas oportunidades. O par GBP/USD tocou USD 2,00 em julho de 2008 e o par EUR/USD atingiu USD 1,59 no mesmo mês. Com relação ao iene, o par USD/JPY desceu de JPY 110 em agosto de 2008 para JPY 88 em janeiro de 2009. Quanto ao Canadá, o par USD/CAD partiu de CAD 1,01 em julho de 2008 para CAD 1,27 novembro de 2008.

Commodities e o Impacto no Mercado Forex

As moedas das grandes economias exportadoras de commodities tendem a acompanhar o preço destes produtos. Para a economia do Canadá, a exportação de petróleo para os EUA é muito relevante. Não por acaso, o par USD/CAD pode ser afetado pela cotação do petróleo. Outro par importante é CAD/JPY, dado que o Japão possui escassos recursos naturais.

O Dólar Australiano Face às Pressões da China

No dia 12 de maio de 2020, a China reduziu drasticamente suas importações de carne australianas. O dólar australiano caiu face às moedas dos EUA e do Canadá. Na semana seguinte, a China elevou a tarifa sobre a cevada e em dezembro bloqueou as importações de carvão da Austrália. As decisões chinesas teriam origem geopolítica com envolvimento de Beijing, Canberra e Washington.

Porquê operar em Forex com a AvaTrade?

Quando opera em Forex deve poder fazê-lo com segurança. Nenhuma empresa pode prometer-lhe benefícios, mas na AvaTrade comprometemo-nos a estabelecer valores que definem a relação com os nossos clientes.

Por isso, desejamos proporcionar-lhe a melhor formação possível de trading, tanto para traders principiantes como com experiência, oferecendo um excecional atendimento ao cliente multilingue 24/5, fornecido pelas plataformas de trading mais avançadas e intuitivas como MetaTrader4.

Na AvaTrade comprometemo-nos a inovar de forma constante. Abra uma conta de trading online ou Forex teste e una-se à nossa empresa para obter a melhor experiência em trading.